Atualize seu navegador!
Histórico
HISTÓRICO DA ENTIDADE

                A Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais – APAE, de São Bento do Sul, é entidade filantrópica, gratuita, mantenedora da Escola Girassol.
                A Escola Girassol iniciou suas atividades em 02 de maio de 1970, passando a ser mantida pela APAE, a partir de 20 de abril de 1974. Começou com apenas 09 alunos portadores de necessidades educativas especiais e hoje, 39 anos após, presta atendimento a 230 alunos portadores de necessidades especiais, apresentando Deficiência Mental, Síndrome de Down, Paralisia Cerebral, Microcefalia, Mielomeningocele, Distrofia Muscular, Síndrome de West, Síndrome de Rett, entre outras.
                No início a Entidade recebeu o nome de Fundação Dr. Escobar Filho, que tinha como objetivo, a questão social e o atendimento a alunos portadores de necessidades especiais. Após algumas visitas por uma Estencionista, nas casas e famílias de São Bento do Sul, é que foi se descobrindo que haviam crianças portadoras de deficiências. Formou-se uma equipe, e a D. Zulma Grossl foi convidada a dirigir este trabalho, pelo então presidente da Entidade, Sr. Bráulio Roesler.
                A Escola contava então com 09 alunos e prestava atendimento em uma casa cedida pela Prefeitura. A equipe de funcionários era composta por 03 professores, 01 secretária e 01 diretora.
                Cresceu o número de alunos e houve a necessidade da escola crescer também. Ampliou-se a escola, o quadro de funcionários e a necessidade de parcerias com a comunidade e com Órgãos Públicos, sendo que a APAE é entidade filantrópica, sem fins lucrativos e oferece gratuitamente educação, transporte, alimentação, assistência social, materiais de higiene, limpeza e os materiais necessários ao desenvolvimento das atividades pedagógicas.
                Atualmente a entidade conta com uma equipe composta de 55 profissionais nas áreas de Pedagogia, Psicologia, Fisioterapia, Terapia Ocupacional, Fonoaudiologia, Assistência Social, Médica, Setor administrativo e Equipe de apoio. Com esses profissionais, vem desempenhando ao longo desses anos, um trabalho sério e voltado ao desenvolvimento do educando com necessidades educativas especiais.
                Tendo em vista sempre a inclusão e participação plena do educando na sociedade e também no mercado de trabalho, a Escola Girassol vem continuando com seu trabalho em prol do aluno com necessidades especiais, oferecendo o atendimento que necessita, sem esquecer das parcelas de amor, carinho e afeto que permeiam sempre as ações realizadas.
                São mais de três décadas de dedicação e trabalho graças ao desempenho da equipe de profissionais, direção, diretoria, e de forma especial da comunidade são-bentense.

DADOS DA ESCOLA GIRASSOL – APAE

                A Escola Girassol - APAE possui Registro para funcionamento, junto à Secretaria Estadual de Educação, possui Regimento Interno e Projeto Político Pedagógico, elaborado em conjunto com o diretor, orientadores e professores.
                Para atender os preceitos legais das Diretrizes Nacionais para a Educação Especial na Educação Básica, a Escola Especial Girassol vinculada a Fundação Catarinense de Educação Especial, implementa o Serviço de Atendimento Educacional Especializado – SAEDE. Este programa tem por objetivo garantir a permanência no Ensino Regular dos educandos com necessidades educativas especiais, oferecendo atendimento pedagógico especializado em período oposto na Escola Especial, previsto para a faixa etária de 04 a 14 anos. Além de atender os educandos em suas peculiaridades, o programa preestabelece o contato para trocas de experiências com os educadores do Ensino Regular e da Educação Especial. Este procedimento configura o crescimento pessoal e profissional coletivo tendo como parâmetro de ação e reflexão, o desenvolvimento bio-psico-social dos educandos inseridos em classes inclusivas.
                 A escola conta com 64 alunos inseridos no Ensino Regular, sendo que destes 13 frequentam o SAEDE, na entidade.
                Quanto à organização física, a escola conta com prédio próprio, com Sala de Direção, Secretaria, Almoxarifado, Cozinha, Refeitório, Parque Infantil, Laboratório de Informática, Depósito, 09 Sanitários, Lavanderia, Sala de Fisioterapia, Assistência Social, Fonoaudiologia, Psicologia, Orientação, Clube de Mães e 14 Salas de Aula.
                As Reuniões Pedagógicas que acontecem na entidade são realizadas bimestralmente, e as avaliações dos alunos são feitas através de Relatórios Descritivos, semestralmente. O calendário escolar está organizado em 200 dias letivos, conforme prevê a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Quanto à movimentação de alunos, matrículas são realizadas no decorrer do ano em casos de transferência e se há disponibilidade de vagas em determinada turma. Na turma de Estimulação Essencial (0 a 3 anos e 11 meses) as matrículas são realizadas o ano todo. A clientela atendida na entidade é de 230 alunos. A enturmação, ou seja, número de alunos por turma e distribuição de professores nas salas, é realizado conforme os critérios do Termo de Convênio, da Fundação Catarinense de Educação Especial. 

                Atualmente a escola dispõe das seguintes turmas:

Estimulação Essencial (00 a 03 anos e 11 meses)
Serviço Pedagógico Específico (04 a 06 anos)
Serviço Pedagógico Específico (07 a 12 anos)
Serviço Pedagógico Específico – TID TEACCH (07 a 16 anos)
Serviço Pedagógico Específico (12 a 16 anos)
SAEDE
Ocupacionais     
Pedagógica I – Iniciação para o trabalho
Pedagógica II – Oficina Protegida Terapêutica

                Durante o ano são realizadas diversas atividades envolvendo pais, alunos, funcionários e a comunidade em geral.
·         Participação em Conselhos Municipais (Assistência Social, Saúde, Mortalidade Infantil, Educação, do Deficiente, Merenda Escolar);
·         Realização da Mostra Pedagógica e Feira da Integração;
·         Realização de Missa, com a presença de Pais, Funcionários  e Alunos;
·         Participação em eventos (festivais, competições, eventos esportivos);
·         Realização Dia da Integração Família e Escola (envolvendo pais, alunos e funcionários);
·         Comemoração Natalina;
·         Também há o trabalho do Clube de Mães, realizado na própria entidade.
   
               A Escola Girassol preocupa-se em trabalhar no sentido de mediar o conhecimento, a aprendizagem e o desenvolvimento biopsicosocial dos educandos, considerando que o educando com necessidades especiais é um ser inserido num contexto determinado, com crenças e valores próprios, que o definem em sua totalidade e realidade histórico-social. Busca-se oferecer oportunidades para o desenvolvimento do aluno em sua totalidade, preparando-o para dar conta de valores de seu meio, possibilitando-lhe uma participação ativa e transformadora da sociedade.
               A organização do trabalho pedagógico é orientada pelo princípio básico de proporcionar ao educando o desenvolvimento integral, o respeito à liberdade e à criatividade, buscando autonomia e condições favoráveis ao seu desenvolvimento, respeitando a diversidade e valorizando a heterogeneidade.
               Desenvolve também um Programa de Qualificação Profissional dos educandos com necessidades especiais, visando sua colocação no mercado do trabalho. Para isto, conta com cursos de Horticultura e Jardinagem, Reciclagem de Papel, Cestaria, Auxiliar de Berçário.

               Dentre as atividades complementares, a Escola desenvolve:
-          Eqüoterapia, Atletismo, Coral.
-          Grupo Folclórico Sonnen Blumen, que divulga a cultura germânica, característica do nosso município.
-          Participação dos alunos em feiras, festivais, competições esportivas.
-          Aulas de Pintura e de Informática.
-          Programa de Educação para o Trabalho com participação de 14 alunos, e tem como colaboradores empresas do município.
                A história da sociedade diante da pessoa com deficiência, sofreu sem dúvida, evoluções significativas no decorrer da história. E a Escola Girassol –APAE, surgiu em uma época onde a aceitação e a descoberta das potencialidades vinham surgindo.
                Assim, também acompanhou as evoluções, cresceu, libertou-se dos próprios preconceitos, abrindo espaço para a verdadeira inclusão, a aceitação das diferenças e a valorização das capacidades.
                Hoje buscamos um mundo mais igualitário, com mais dignidade humana ao portador de necessidades especiais. A inclusão no Ensino Regular e no Mercado de Trabalho são marcos importantes que vêm trazer uma nova concepção da diversidade humana. Pois é quebrando barreiras que conseguiremos que a sociedade aceita a diferença como parte integrante de seu conjunto.

FINALIDADES ESTATUTÁRIAS

                De acordo com o Estatuto da Entidade, informamos os seguintes fins desta APAE:
·         Promover a melhoria da qualidade de vida das pessoas com deficiência buscando assegurar-lhes o pleno exercício da cidadania;
·         Coordenar e executar na sua área de jurisdição os objetivos, programas e a política da Federação das APAEs do Estado e da Federação Nacional das APAEs, promovendo, assegurando e defendendo o progresso, o prestígio, a credibilidade e a unidade orgânica e filosófica do Movimento Apaeano;
·         Atuar na definição da política municipal de atendimento à pessoa com deficiência, em consonância com a política adotada pela Federação Nacional e da Federação das APAEs do Estado, coordenando e fiscalizando sua execução;
·         Articular, junto aos poderes públicos e entidades privadas, políticas que assegurem o pleno exercício dos direitos da pessoa deficiente e com outras entidades no município, que defendam a causa da pessoa com  deficiência em qualquer de seus aspectos;
·         Encarregar-se, em âmbito municipal, da divulgação de informações sobre assuntos referentes à pessoa com deficiência, incentivando a publicação de trabalhos e de obras especializadas;
·         Compilar e/ou divulgar as normas legais e regulamentares federais, estaduais e municipais, relativas à pessoa com deficiência, promovendo a ação dos órgãos competentes no sentido do cumprimento e aperfeiçoamento da legislação;
·         Promover e/ou estimular a realização de estatísticas, estudos e pesquisas em relação à causa da pessoa com deficiência, propiciando o avanço científico e a permanente formação e capacitação dos profissionais e voluntários que atuam na APAE;
·         Promover e/ou estimular a realização de programas de atendimento à pessoa com deficiência desde os de prevenção até os de amparo ao idoso;
·         Estimular, apoiar e defender o desenvolvimento permanente dos serviços prestados pela APAE, impondo-se a observância dos mais rígidos padrões de ética e de eficiência, de acordo com o conceito do Movimento Apaeano.
·         Divulgar no município as experiências apaeanas;
·         Prestar serviços gratuitos, permanentes, e sem qualquer discriminação de clientela, na área especifica de atendimento, àqueles que deles necessitarem.
·         Desenvolver política de auto defensores garantindo a participação efetiva em todos os eventos e níveis do Movimento Apaeano.

                A APAE de São Bento do Sul é mantida através de convênios com a Fundação Catarinense de Educação Especial para a concessão de professores, com a Secretaria Municipal de Educação para a concessão de professores e outros profissionais, com as Secretaria Nacional de Assistência Social, através da Ação Continuada, com o Fundo Social e outros convênios com órgãos governamentais, além da doação de sócios e eventuais particulares. A entidade integra-se, por filiação, a Federação Nacional das APAEs, da qual recebe orientação, apoio e permissão para o uso do nome, símbolo e sigla APAE, cujo Estatuto adere e cuja supervisão se submete. Após a filiação à Federação Nacional das APAEs, a entidade estará automaticamente filiada à Federação das APAEs do Estado onde se localiza, integrando-se à Delegacia Regional das APAEs, onde se localiza geograficamente.
            A escola também conta com 02 estagiários, contratados pela Prefeitura, que são alunos com necessidades especiais, nas funções de Auxiliar de Berçário no Centro de Educação Infantil do municipio, e Ajudante no transporte dos alunos da Kombi, na própria entidade. Abaixo segue o quadro de pessoal:

02 - Diretores
26 - Professores
02 - Orientadoras Pedagógicas
02 - Psicólogos
01 - Terapeuta Ocupacional
02 - Médicos
02 - Fisioterapeutas
01 - Assistente Social
01 - Fonoaudióloga
04 - Secretárias
02 - Merendeiras
01 - Porteiro
01 – Auxiliar de ônibus
01 – Monitora de Clube de Mães
04 – Auxiliares de Serviços Gerais
01-  Atendente Educativo
02- Motoristas

TOTAL DE FUNCIONÁRIOS: 55

OBJETIVOS DA ESCOLA:

- Oferecer ao educando com necessidades especiais condições adequadas para o desenvolvimento do seu potencial proporcionando sua integração no meio social.
- Oferecer programas educacionais adequados, de acordo com os interesses, necessidades e possibilidades do educando, em todos os aspectos, favorecendo o desenvolvimento global do educando, visando sua integração e participação no meio em que vive.
- Dar oportunidade de aperfeiçoamento aos profissionais, visando ampliar seus conhecimentos para obter um melhor aproveitamento no desenvolvimento integral do aluno.
- Proporcionar orientação familiar e comunitária de modo a gerar ambiente adequado à pessoa portadora de necessidades especiais, bem como no contexto em que está inserida, de maneira a desenvolver ao máximo as suas potencialidades.
- Promover, através da iniciativa própria ou com órgãos públicos municipais, estaduais ou federais, e com a cominidade, medidas de prevenção para a diminuição dos casos de deficiências existentes.

CONCLUSÃO

                A Entidade preocupa-se em trabalhar no sentido de mediar o conhecimento, a aprendizagem e o desenvolvimento biopsicosocial dos educandos, considerando que nosso aluno é um ser inserido num contexto determinado, com crenças e valores próprios, que o definem em sua totalidade e realidade histórico-social. Busca-se proporcionar aos educandos com necessidades educativas especiais oportunidades de desenvolverem suas potencialidades, ao mesmo tempo que busca-se através de parcerias e participação efetiva da família e comunidade a sua inclusão na Rede Regular de Ensino e no mercado de trabalho, preparando o exercício pleno da cidadania e buscando sua inclusão.
                A APAE acredita no futuro das Pessoas com Necessidades Educativas Especiais. Hoje, muitas dessas pessoas já provaram que tem capacidade para ter um bom desempenho tanto na escola, como na sociedade.
                No entanto, elas só terão chance de conquistar seu espaço e sua independência se os familiares e profissionais caminharem juntos, no sentido de conscientizar a sociedade de suas obrigações. Só assim as pessoas com necessidades especiais terão seus direitos garantidos como qualquer outro cidadão.