Atualize seu navegador!
Notícias

A inclusão e o potencial em destaque

  • 10458868_675921802486390_8832236661943238415_n
  • 1290986_10152220281205826_1813673955_o
  • 1904023_675918535820050_7271223076947507082_n

Feira da Integração e mostra pedagógica ocorreram ontem

 

Um pequeno imprevisto durante a abertura da XV Feira da Integração e Mostra Pedagógica da Escola Girassol, na manhã de ontem, impossibilitou a execução do Hino Nacional Brasileiro. A situação foi rapidamente contornada quando os presentes resolveram cantar o hino a capela, sem acompanhamento do sistema de som, dando até mesmo mais brilho ao evento, especial por si só. Ao discursar, a diretora da escola, Maria Goreti Ehlke, aproveitou o inesperado para fazer uma analogia com a rotina vivida no estabelecimento. “Aqui encaramos desafios o ano inteiro”, disse.

 

Goreti enfatizou que as 49 pessoas que trabalham na instituição convivem com inúmeras situações durante o trabalho com os cerca de 150 alunos, com idades de 0 a 69 anos. “São diferentes pessoas, com diferentes necessidades, mas todos nós temos objetivos em comum”, resumiu.

 

O prefeito Fernando Tureck (PMDB) destacou o comprometimento dos colaboradores, fundamental, segundo ele, para o sucesso da instituição, que completou 44 anos de existência no dia 2 de maio. “Esta feira é importante não só para mostrar a inclusão promovida aqui, mas para demonstrar o potencial dos alunos”, completou.

 

Nestas quase quatro décadas e meia, a escola – que tem como mantenedora a Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais, presidida por Harriet Hackbarth – já atendeu a mais de 700 alunos e passou por inúmeras transformações, as quais acompanharam a própria evolução do tempo, inevitavelmente. “Quando, há 44 anos, poderíamos imaginar que um dia teríamos um laboratório de informática aqui?”, exemplificou a diretora. Porém, no caso específico da feira, os trabalhos estão calcados principalmente no talento manual, como a criatividade exposta em releituras do clássico quadro “Abaporu”, de Tarsila de Amaral. Muitas criações até mesmo utilizam materiais recicláveis, como tampinhas de garrafa.

 

Já a coleção de trabalhos do Clube de Mães, o qual tem cerca de 50 integrantes, é formada por variadas peças – de adornos natalinos, a bolsas, de toalhas a enfeites diversos. Segundo a presidente do clube, Ines Bertoli Macedo, além de mães, voluntárias são atuantes, direta ou indiretamente, sem contar a participação de alunos em alguns trabalhos artesanais. Ainda na abertura do evento, foi realizada uma interpretação cênica da música “Emília, a Boneca de Pano”, de Baby Consuelo.

 

O paradesporto em foco

 

Ponto alto da programação da Semana Nacional da Pessoa com Deficiência Intelectual e Múltipla, a feira estendeu-se até as 16h00 de ontem, mas hoje o evento prossegue para o público interno da escola. Este ano, o tema estabelecido nacionalmente pela APAE para a Semana Nacional da Pessoa com Deficiência Intelectual e Múltipla é “Construindo uma história de igualdade e de oportunidades para todos!”. A escola são-bentense focou a questão paradesportiva desenvolvida em São Bento do Sul, com base no tema. Segundo o orientador José Augustim, responsável pela área, com parcerias com o poder público e empresas, atualmente com atividades como futsal, atletismo, judô, natação, halterofilismo e tênis de mesa.

 

Entre os destaques paradesportivos da Escola Girassol, alguns lunos medalhistas estavam presentes na abertura da feira, como Daniel Demeterko (tênis de mesa e futsal), Desio Penkal (idem), Jonathan Castilho Alves (tênis de mesa, judô, futsal, atletismo e halterofilismo) e José Vanderlei de Souza (futsal). As conquistas ocorreram em competições distintas, como os Jogos Abertos Paradesportivos de Santa Catarina (PARAJASC).

 

Para a professora Daniela Ludwinsky, de educação física, a superação é uma das principais conquistas com o trabalho desenvolvido. “A nossa maior vitória é vê-los sorrindo no pódio”, constatou Daniela, informando que, no dia 18 de setembro, para-atletas locais disputarão a etapa regional dos Jogos das APAEs em Jaraguá do Sul, enquanto em 1º de outubro, será realizada a Gincana das APAEs, no ginásio de esportes Annes Gualberto, em São Bento.

 

Programação

 

Durante a programação, iniciada dia 20, foram realizadas várias atividades, como apresentações artísticas, missa de ação de graças e passeios. Hoje alunos passarão o dia na Faculdade Luterana de Teologia, no bairro Mato Preto.


Fonte: Jornal a Gazeta, 29 de agosto de 2014.