Atualize seu navegador!
Notícias

XV Feira da Integração da APAE

Evento faz parte da programação da Semana Nacional da Pessoa com Deficiência Intelectual e Múltipla

 

O prefeito Fernando Tureck prestigiou na manhã desta quinta-feira, 28, a XV Feira da Integração da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE) de São Bento do Sul. O evento faz parte da programação da Semana Nacional da Pessoa com Deficiência Intelectual e Múltipla, iniciada na semana passada. Além dele, a secretária de educação, Alcione Hinke, a diretora de ensino, Daguema Glatz e a chefe de Divisão de Assistência Social, Judite Morini, participaram do evento no qual a Escola Girassol abre suas portas e apresenta os trabalhos desenvolvidos pelos seus alunos.

 

Tureck parabenizou os professores e voluntários da APAE pelo trabalho não somente de inclusão social, mas também de estímulo ao desenvolvimento do potencial dos alunos. “A maior prestação de contas que podemos ver aqui hoje é o sorriso no rosto de cada um dos alunos”, destacou. O prefeito também ressaltou a importância da parceria entre o poder público e a Escola Girassol, para a manutenção e melhoria constante na qualidade do atendimento da unidade. “O município cumpre seu papel no apoio à entidades como a APAE”, completou.

 

“Hoje a APAE já é destaque no paradesporto estadual, e em especial no futsal, no atletismo, no judô, na natação e no tênis de mesa e isso só é possível pelo fato da Fundação Municipal de Desportos ceder profissionais para o desenvolvimento desse trabalho”, citou o coordenador pedagógico, José Augustim.

 

A presidente da APAE, Harriet Hackbarth, e a diretora, Maria Goreti Ehlke, comentaram sobre os desafios da escola, sempre priorizando a qualidade no atendimento e a busca oela igualdade de oportunidades para os alunos.

 

Um pouco de história

 

A Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais – APAE de São Bento do Sul, é uma entidade filantrópica, gratuita, mantenedora da Escola Girassol. A unidade iniciou suas atividades em 02 de maio de 1970, passando a ser mantida pela APAE, a partir de 20 de abril de 1974. Começou com nove alunos portadores de necessidades educativas especiais e hoje, 44 anos após, presta atendimento a cerca de 150 alunos portadores de necessidades especiais, apresentando deficiência mental, síndrome de Down, paralisia cerebral, microcefalia, mielomeningocele, distrofia muscular, síndrome de West, síndrome de Rett, entre outras.

 

Atualmente a entidade conta com uma equipe composta de 49 profissionais nas áreas de pedagogia, psicologia, fisioterapia, terapia ocupacional, fonoaudiologia, assistência social, médica, setor administrativo e equipe de apoio.


Fonte: Jornal Evolução, 29 de agosto de 2014.