Atualize seu navegador!
Notícias

Cara nova para duas instituições da cidade

Ação garante pintura nova às fachadas da APAE e da ASFA

 

A Escola Girassol (APAE) e a Associação Beneficente São Francisco de Assis (ASFA) recebem, desde sábado, a visita de voluntários da Condor, Rotary e Rotaract Club. O objetivo é concretizar o projeto socioambiental “Tudo de Cor para São Bento do Sul”, uma parceria da Condor e Tintas Coral por meio da qual as fachadas da APAE e da ASFA serão revitalizadas.

 

A abertura oficial do evento ocorreu na sede da ARCO, sábado pela manhã, com a presença do diretor-geral da Condor, Alexandre Wiggers, do coordenador de trade marketing da Coral Tony Nascimento, do prefeito Fernando Tureck, de representantes da APAE e da ASFA e de voluntários envolvidos no projeto. “No ano em que a Condor completa 85 anos, a parceria com a Coral é uma maneira de presentear São Bento do Sul”, afirmou Alexandre, que ressaltou o trabalho dos voluntários importantíssimo para a efetivação do projeto.

 

O principal projeto “Tudo de cor para você”, de autoria da Tintas Coral, visa, conforme Tony Nascimento, pôr em prática a missão da empresa. “Nossa missão é levar mais cor para as pessoas, e é isso que estamos fazendo, vamos revitalizar as duas entidades e trazer mais cor para a cidade”. Como forma de agradecimento a todos os envolvidos, alunos da APAE fizeram uma apresentação cultural.

 

Para marcar a abertura, estiveram presentes ainda o presidente do Joinville Esporte Clube (JEC), Nereu Antonio Martinelli e o superintendente de futebol Cesar Sampaio. Ambos participaram do primeiro dia de pintura nas entidades.

 

Os trabalhos

 

Cerca de 150 voluntários estão envolvidos com o projeto, que consiste na preparação e pintura das paredes. A ASFA, que auxilia em média 300 dependentes químicos por ano, receberá uma ampla revitalização das paredes externas. A lavação também foi feita anteriormente também por ação dos voluntários.

 

Na APAE, que atende 147 alunos com necessidades educacionais específicas, as paredes externas e internas serão revitalizadas. Com a pintura desgastada, realizada há mais de dez anos, também será necessária a preparação com limpeza e lixamento das paredes.

 

Para a realização dos trabalhos, os voluntários recebem orientação de técnicos e capacitação para a preparação das superfícies, uso de equipamentos de proteção, instrumentos para o trabalho e preparação do material a ser utilizado. A pintura acontece com o revezamento e disponibilidade dos voluntários envolvidos, atentando ainda para as condições do tempo.


Fonte: Jornal A Gazeta, 11 de novembro de 2014.