Atualize seu navegador!
Notícias

Escola Girassol lança campanha APAE de Todos

A Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais – APAE de São Bento do Sul está lançando campanha a fim de angariar fundos que possam fazer frente às muitas despesas da Escola Girassol, a qual a associação apoia.

 

A Escola Girassol iniciou suas atividades em 02 de maio de 1970, portanto, neste ano de 2015, completa 45 anos de atividades em prol de crianças, jovens e adultos com necessidades especiais. Começou com apenas 9 alunos com necessidades educativas especiais e, hoje, presta atendimento a 148 alunos na faixa etária de zero a 68 anos.

 

Com o crescimento do número de alunos, houve a necessidade de ampliação do espaço físico também; a Escola, que inicialmente estava instalada em uma casa cedida pela Prefeitura Municipal e tinha uma equipe formada por três professores, uma secretária e uma diretora, hoje conta com uma equipe de 49 profissionais, que atendem nas áreas de pedagogia, psicologia, fisioterapia, terapia ocupacional, fonoaudiologia, assistência social, médica, setor administrativo e equipe de apoio. Com o auxílio destes profissionais, a Escola Girassol vem desempenhando ao longo do tempo um trabalho de acordo com as necessidades de desenvolvimento de seus educandos, objetivando a participação e inclusão social.

 

Para a Escola Girassol – APAE, educar é proporcionar ao educando condições para que o mesmo se desenvolva, tendo acesso à diversidade de pensamentos e conhecimentos, buscando autonomia e condições favoráveis ao seu desenvolvimento, respeitando a diversidade e valorizando a heterogeneidade.

 

A APAE de São Bento do Sul é mantida através de convênios com a Fundação Catarinense de Educação Especial para concessão de professores, com a Secretaria Municipal de Educação para a concessão de professores e outros profissionais, com a Secretaria Nacional de Assistência Social, através da Ação Continuada, com o Fundo Social e outros convênios com órgãos governamentais, além da doação de sócios, bem como de eventuais particulares.

 

A entidade preocupa-se em trabalhar no sentido de mediar o conhecimento, a aprendizagem e o desenvolvimento biopsicosocial dos educandos, considerando que o aluno é um ser inserido num contexto determinado, com crenças e valores próprios, que o definem em sua totalidade e realidade histórico-social. Busca-se proporcionar aos educandos com  necessidades educativas especiais oportunidades de desenvolverem suas potencialidades, ao mesmo tempo em que busca, através de parcerias e participação efetiva da família e comunidade, a sua inclusão na Rede Regular de Ensino e no mercado de trabalho, preparando o exercício pleno de cidadania e buscando sua inclusão.

 

A APAE acredita no futuro das Pessoas com Necessidades Educativas Especiais. Hoje, muitas destas pessoas já provaram que tem capacidade para ter um bom desempenho tanto na escola, como na sociedade.

 

No entanto, elas só terão chance de conquistar seu espaço e sua independência se os profissionais e familiares caminharem juntos, no sentido de conscientizar a sociedade de suas obrigações. Só assim as pessoas com necessidades especiais terão seus direitos garantidos como qualquer outro cidadão.

 

A campanha

 

Conforme conversa com a presidente Harriet Hackbarth e também com a diretora da Escola Girassol, Goreti Ehlke, a APAE tradicionalmente vem promovendo eventos, como rifas, show de prêmios e afins, considerando os compromissos a pagar mensalmente, e que os recursos obtidos através de convênios com órgãos são sempre insuficientes para manter tais compromissos em dia.

 

A APAE está apresentando ao público, esta semana, campanha com o título “APAE de Todos”. O material está sendo divulgado com a colaboração de todos os veículos de comunicação. A novidade desta edição é que a associação está propondo uma forma diferente e, espera-se, definitiva à questão de complementação de verbas. A diretora Goreti, com como a presidente Harriet, enfatizam que a proposta da comunidade acerda de suas promoções e eventos invariavelmente sempre foi excelente, contudo, promover e realizar eventos como show de prêmios, rifas, bazares e outros, sempre exigem grande esforço da equipe de trabalho, além de envolver familiares de alunos e demais voluntários; lembrando que a atividade fim da entidade não é a promoção de eventos.

 

Assim, a APAE está propondo a todos os são-bentenses a colaboração mensal e efetiva, no valor que cada um entenda ser possível dispender para que o serviço continue a ser prestado. Para viabilizar o projeto, a associação conta, mais uma vez, com o apoio do poder público, uma vez que firmou convênio com o SAMAE – Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto, autarquia da prefeitura de São Bento do Sul, para débito das contribuições em conta de água. “Acreditamos que, com essa modalidade de apoio, poderemos obter os valores necessários à plena manutenção da escola, bem como para realizar as reformas e ampliações necessárias”, declarou Harriet.

 

A diretora Goreti destaca: “Considerando que a promoção de eventos toma muito tempo e energia dos colaboradores, à medida que pais, familiares, bem como a comunidade em geral passem a colaborar de forma regular, através da fatura de água, além de auferir os valores que a Girassol necessita, a equipe de trabalho terá condições de manter-se concentrada às atividades voltadas aos alunos em tempo integral”, afirmou.

 

Palavra da presidente

 

“É importante, antes de tudo, agradecer à comunidade são-bentense, bem como os órgãos públicos em tudo o que já contribuem com a APAE, atualmente. Se não fosse por isso, não teríamos a estrutura e a qualidade dos serviços que podemos oferecer hoje. Através da campanha “APAE de Todos”, teremos uma entrada permanente de valores, a intenção é aumentar ainda mais a qualidade dos serviços prestados, bem como da estrutura oferecida. Nossa prioridade hoje é terminar a execução do projeto preventivo de incêndio, bem como fazer a troca das caixas d´água; lembrando que o prédio existe há 40 anos, o que acarreta significativa manutenção. Assim, fica nosso encarecido pedido à comunidade, para que colabore com o que puder, pois mesmo que o valor de cada um não seja tão expressivo, a junção das doações é que fará a grande diferença ao final, proporcionando mais qualidade de vida aos nossos alunos”, declarou Harriet.


Fonte: Jornal Liberdade, 24 de janeiro de 2015, edição164.