Atualize seu navegador!
Notícias

Um pedágio que dá orgulho de pagar

Ação da APAE ocorre sábado, em dois pontos da cidade

 

A Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE) de São Bento do Sul conta com a solidariedade dos motoristas neste sábado. Voluntários, pais e funcionários da entidade vão estar espalhados em dois pontos da cidade, para a realização de mais uma edição do Pedágio da APAE.

As abordagens ocorrem no semáforo da Rua Felipe Schmidt (em frente ao Centro Cultural Dr Genésio Tureck) e no sinaleiro da Rua Augusto Wunderwald (em frente ao Lojão Topa Tudo). A ação acontece das 8 às 12h30, e todo o valor arrecadado vai ser revertido em prol dos 150 alunos da instituição.

A presidente da APAE são-bentense, Harriet Hackbarth, conta que em 2014 o pedágio não ocorreu devido às intensas chuvas que alastraram o município de Rio Negrinho. “Por meio de um acordo com os funcionários e diretoria da APAE, resolvemos cancelar a edição do ano passado em solidariedade às famílias que ficaram sem casa, sem cobertor e sem comida na cidade vizinha”, recorda.

Em 2013, no entanto, a ação proporcionou a aquisição de um novo ônibus para fazer o transporte dos alunos. Já neste, a presidente confia ainda mais na generosidade da população para arrecadar um valor igualmente importante para investir na estrutura e na conservação da escola. “Estamos com as parcelas provenientes tanto do estado como do município atrasadas. Está difícil manter a entidade, comprar alimentos, produtos de limpeza e ainda pagar funcionários com tantos atrasos”, declara Harriet.

 

Voluntários

A iniciativa precisa da participação de voluntários, segundo a presidente. Portanto, quem tiver interesse em trabalhar no Pedágio da APAE deve ligar para 3633-1340.

 

Pela conta da água

A APAE continua aberta para receber doações por meio da conta da água, em parceria com o SAMAE. Outros valores também podem ser destinados diretamente à conta bancária da entidade. A presidente ainda reforça que as ajudas não precisam ser necessariamente em dinheiro. “A população pode doar materiais para projetos que envolvam os alunos, por exemplo”, ilustra Harriet.


Fonte: Jornal A Gazeta, 09 de julho de 2015.